Catálogo



A Terapia Comunitaria Integrativa no Cuidado da Saúde Mental

Esta obra discute a relação entre a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) e os princípios e práticas da Saúde Mental, a partir do referencial da Reforma Psiquiátrica no Brasil. Os textos aqui apresentados refletem sobre o papel da TCI nas propostas terapêuticas dos serviços de Saúde Mental e como esta metodologia é adequada aos objetivos do desenvolvimento da autonomia e da cidadania das pessoas com sofrimentos psíquicos do cotidiano, assim como dos portadores de transtornos psíquicos leves, moderados e graves.

A TCI revela-se neste livro como instrumento de promoção da saúde e prevenção da doença. A partir de experiências diversas, no Brasil e na França, os autores revelam como a TCI auxilia no cuidado à saúde mental do trabalhador da saúde, da grávida e da puérpera, do paciente com epilepsia, do estudante e do educador, do usuário de álcool e de outras drogas e do CAPS Ad. Esta obra oferece ainda reflexões sobre os princípios da Reforma Psiquiátrica e da Saúde Mental Comunitária, sobre a relação entre as pessoas cuidadas e os cuidadores e uma reflexão filosófica sobre o encontro.

A Terapia Comunitária Integrativa, criada e desenvolvida pelo Prof. Adalberto Barreto na Universidade Federal do Ceará, é uma metodologia adequada para a construção de redes solidárias e o desenvolvimento da cidadania de pessoas e grupos comunitários. Essa tecnologia tem sido implantada, desde 1987, nos Estados brasileiros e também em vários países, como França, Suíça, Moçambique, Uruguai e Alemanha. Hoje existem 36.000 terapeutas comunitários formados no Brasil através de 46 Polos Formadores interligados pela Rede ABRATECOM (Associação Brasileira de Terapia Comunitária).

Em seu desenvolvimento, a TCI tem participado como instrumento social das políticas públicas das áreas sociais, da saúde, educação, justiça, segurança pública, através de entidades governamentais como Ministérios, Secretarias de Estados e Municípios, como também entidades não governamentais e privadas. Todo esse esforço coletivo tem demonstrado a utilidade dessa abordagem nas ações de acolhimento e desenvolvimento de pessoas e da sociedade.

Por se tratar de uma técnica integradora de pessoas e comunidades, ela tem sido utilizada nas práticas e nos serviços de Saúde Mental pelo Brasil afora. A Terapia Comunitária Integrativa se sintoniza com os princípios libertadores e promovedores preconizados pela Reforma Psiquiátrica no sentido de desenvolver a autonomia dos indivíduos e facilitar a aceitação das diferenças entre as pessoas e, portanto, a inclusão social.

  • Editora: Kiron
  • Autor: Teresa Freire (organizador), Maria Henriqueta Camarotti (organizador), Adalberto Barreto (organizador)
  • ISBN: 978-85-8113-170-2
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2013
  • Edição: 1
  • Página: 204
  • Acabamento: Brochura
  • Dimensões: 15,5 x 23cm